Verdades e Mentiras

DVD Quarteto em Cy, 2002.

Assinado por Millôr Fernandes e Ruy Faria, este último diretor e roteirista do espetáculo “Verdades e Mentiras”, que o Quarteto em Cy estreou em julho de 2001, o texto do show traz uma reflexão importante sobre o que é verdade e o que é mentira nos dias de hoje. “É estreita e sutil essa diferença”, assegura Ruy e é essa sutileza que se transformou em mote para um trabalho musical incrível que passeia entre as muitas verdadeira e mentiras da Música Brasileira. Esse show deu origem ao primeiro DVD do Quarteto gravado ao vivo no Rio de Janeiro, lançado pela gravdora CID, em 2002.

 

 

Quando a gente estava buscando a verdade desse show, a descoberta não demorou – é a mentira. O Brasil vive hoje um tempo de mentiras. Eu minto, tu mentes, quem não mente?, em casa, na rua, no bar, no estádio de futebol. Entre os Três Poderes a concorrência é brutal: o Executivo mente, o Legislativo abusa da nossa credulidade, o Judiciário, nossa! Orson Welles já dizia: “O Brasil é o país onde se fabrica o melhor uísque falsificado do mundo!” Bem, mas isso no Grande Poder. E no dia a dia? Quanta bunda falsa, quando peito feito com subproduto do petróleo.

Mas a gente tem que ir levando… já que não pode ir botando. Vamos dançando conforme a música. E por falar em música, vocês já perceberam em quanta mentira musical nos embrulharam? Quanto sucesso aí cantado como o fino da brasilidade não passa de hambúrguer se fingindo de acarajé? Pois é, mas a música mesmo, esta está sem vez. Por isso escolhemos para este show o repertório que melhor representasse a nossa verdade musical. Este texto, que fiz com a ajuda do Millôr, resume bem a ideia do show. E aí, depois de descoberto o mote, ficou tudo mais fácil.

Pra começar, o show utiliza elementos de circo, onde a ilusão e a realidade convivem em grande harmonia. O Circo, música de Sidney Miller, caiu como uma luva para “conduzir” o roteiro. No início uma Verdade do Zeca Pagodinho e outra do Noel. Do Chico Buarque, uma Mentira, no final, e durante todo o espetáculo, suas incomparáveis verdades. Dois momentos nos divertiram bastante: um com a Rude Franqueza, uma abordagem muito criativa do Carlos Sandroni para um conselho sincero e, outro, com uma visão surpreendente d’A Felicidade, do Luiz Tatit.

O bloco infantil, com músicas do disco que as “meninas” acabaram de gravar, mostra como há vida inteligente nesta área. É só conferir. E tem muito mais: tem um instrumental com músicas do Donato. Tem Tom, tem Vinícius, tem Gil, tem Caetano, tem Gonzaguinha. Tem duas engraçadas versões do Aloysio de Oliveira. Tem a nossa melhor música brasileira.

Fundamental a entrega e a dedicação do Quarteto em Cy, não só no seu já consagrado apuro técnico-vocal, como nas partes, digamos, mais teatrais.

Texto do show Verdades e Mentiras, por Ruy Faria  – julho / 2001

“Falando de Amor”, música de Tom Jobim, faz parte do repertório do show “Verdades e Mentiras” e do primeiro DVD do Quarteto em Cy. Vamos assistir a um trechinho do DVD em que o Quarteto interpreta essa canção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s