Muito prazer: Cyva Leite

Desta vez quem nos deu o prazer da entrevista foi Cyva, a única Cy que fez parte de todas as formações do grupo nessas mais de quatro décadas de carreira. E nesse tempo todo, Cyva colecionou uma porção de histórias que contou para o Blog do Quarteto em Cy nesse papo mais do que especial.

 

 

Nome: Cyva Ribeiro de Sá Leite

Data de nascimento: 18/03/1938

Cidade natal: Ibirataia – Bahia

 

Blog: Cantora, professora, cidadã, mulher. O que mais você acrescentaria numa tentativa de dizer-nos quem é Cyva?

Cyva: Sou uma estudante e alfabetizadora de adultos, “tia-avó coruja”.

Blog: Cyva, conte-nos como nasceu o Quarteto em Cy.

Cyva: O Vinícius fez uma reunião na casa do Carlinhos Lyra para escolher o nome. Havia muitas pessoas e todos davam opinião: “As quatro em Cy”, as “Irmãs em Cy”, etc. até que o Lyra sugeriu “Quarteto em Cy” e Vinícius e nós aprovamos. E assim nasceu o Quarteto em Cy.

Blog: Em carta a Vinícius de Moraes, em 1963, você diz achar comovente a postura do poeta em acreditar no Quarteto em Cy, já que o grupo caminhava “a passos de tartaruga” e era “como se estivesse condenado”. Depois de 46 anos de existência do Quarteto, como você vê essas suas percepções iniciais sobre o grupo?

Cyva: A juventude tem pressa. Hoje, tenho mais paciência.

Blog: A convivência do grupo com Vinícius de Moraes foi importante para a consolidação do Quarteto em Cy profissionalmente. Como era compartilhar desses momentos com o poeta? Você poderia contar para a gente alguma situação interessante vivida com Vinícius?

Cyva: Sempre dizemos que o Vinícius foi o nosso padrinho, porque foi quem incentivou o Quarteto e acreditou em nós. Foi decisivo para nossa carreira. Ele dizia que falava tanto em nós e andava nas festinhas conosco, que o pessoal já o estava chamando de “Cynícius”.

 

Quarteto em Cy com Vinícius de Moraes, Dorival Caymmi, Pelé e Oscar Castro Neves.

Blog: O Quarteto passou por diversas mudanças em sua formação ao longo da carreira. Quais foram elas?

Cyva: 1- As irmãs: Cynara, Cybele, Cylene e Cyva.

2- Regina Werneck no lugar de Cylene.

3- Regina, Sônia, Semíramis e Cyva.

4- Cybele, Cyva, Regina e Sandra (nos E.E.U.U.).

5- Cynara, Cyva, Sônia e Dorinha.

6- Cynara, Cybele, Cyva e Sônia.

7- Cyva, Cynara, Cybele e Glória Calvente.

8- Cyva, Cynara, Cybele e Sônia (a formação que permanece).

 

 

Blog: Sendo a única integrante que permaneceu em todas as formações do grupo, quais os papéis que você desempenhou dentro do Quarteto em Cy para que ele pudesse seguir sua trajetória?

Cyva: Um único papel: o de insistir, apesar de tudo.

 

 

Blog: Se voltarmos no tempo, qual momento do grupo ainda hoje é muito presente em sua memória?

Cyva: O show “Vinícius e Caymmi no ZumZum”; o show do “Crioulo Doido”; o show “Bate Boca”, entre tantos outros.

 

 

Blog: Em sua opinião, qual foi o trabalho mais especial e a fase mais marcante do Quarteto em Cy?

Cyva: As “Antologias do Samba-Canção” e o “Som Definitivo”, com a direção de Luís Eça.

 

 

Blog: Em uma de nossas entrevistas, Sonia comentou sobre a dor de cantar sem Dorinha no antológico disco gravado em homenagem a Gonzaguinha, Milton, Caetano e Ivan Lins. Como foi para você, Cyva, superar essa perda tão significativa para o grupo?

Cyva: A Dorinha está sempre presente em todos os discos que gravou conosco, para sempre. Foi um momento muito difícil para nós, quando decidimos continuar a gravação do disco: Gonzaguinha, Milton, Ivan e Caetano. Alguém aventou a hipótese de “descaracterizar” o som do conjunto, mas acho que isso não aconteceu, com a volta da Cybele.

Com Caymmi e Vinícius, no Zum Zum.

 

 

Blog: O que você ainda tem vontade de conquistar com o Quarteto em Cy?

Cyva: Mais outra geração, quem sabe?

 

 

Blog: Depois de todos esses anos de carreira, diversos discos gravados, encontros e homenagens, o que você gostaria de realizar na música daqui para frente?

Cyva: O DVD “Tom e Dolores, dores e amores”.

 

 

Blog: E o que você espera para o Quarteto em Cy nos próximos anos?

Cyva: Sempre o que nos orientou durante todos esses anos: perseverança.

 

 

Blog: Você não teve filhos, mas é muito amada pelos filhos e netos de suas irmãs e pelos amigos e fãs que você trata com muito carinho também. Existe algum momento em que se sente solitária?

Cyva: Em nenhum momento sinto solidão.

 

 

Blog: Como você analisa a trajetória da Música Brasileira dos anos 60 até os dias atuais?

Cyva: Apogeu e decadência.

 

 

Blog: Como você vê o desempenho da maioria dos artistas que obtém sucesso na mídia brasileira hoje? Você acredita que há, de fato, um comprometimento com a música e uma preocupação com a sonoridade perfeita?

Cyva: Num tempo em que tudo é descartável, os “donos da música” teriam que fazer com que ela fosse descartável também: sucesso rápido, depois jogar ora. É difícil dizer quais delas permanecerão daqui a dez anos, por exemplo, como agora permanecem as das décadas de 40, 50, 60, 70. Ouvir hoje uma melodia, com harmonia, letra e ritmo de qualidade é muito difícil, embora às vezes, apareçam músicas assim, mas “não tocam nas rádios ou TVs” A maioria é muito medíocre. Acho que fiquei viciada em música boa.

 

 

Cyva em algumas palavras

Com as irmãs Cylene, Cybele e Cynara.

 

Um amor: o Rio de Janeiro.

Quarteto em Cy: trabalho de uma vida, meio de comunicação.

 

Ser humano: Maury Rodrigues da Cruz.

 

Ídolo(s): Leocádio José Correa, em vez de ídolo, eu diria MESTRE.

 

Família: veículo de formação do caráter.

Amizade: ilumina a minha vida, me inspira no dia a dia.

 

Aloysio de Oliveira: amor, gratidão para sempre.

 

Momento inesquecível: o primeiro ensaio do Quarteto em Cy, com Carlos Castilho.

 

Um livro: “Mar Morto”, de Jorge Amado.

 

Um poema: “Soneto de Fidelidade”, de Vinícius de Moraes.

 

Uma canção: “Meninos, eu vi”, de Jobim e Chico Buarque.

Cantar é: chegar mais perto das pessoas.

 

Liberdade é…: poder dizer “não” quando necessário.

 

Crenças: na reencarnação, na evolução do espírito pela reforma interior.

 

Gosto de…: ler.

 

Tenho medo de…: ter medo.

 

A música representa: comunicação e emoção.

 

Uma frase ou mensagem para seus fãs: “encarar os problemas como desafios” e “se a paixão é do tempo, o amor é da eternidade.” L. J. Correa.

Anúncios

Um comentário sobre “Muito prazer: Cyva Leite

  1. Cyva, tivemos há pouco, eu e Laurinha, mais um expressivo público, a satisfação de ouvir o Quarteto em Cy e Georgiana de Moraes no Artes de Março/Teresina, em comemoração ao centenário de nosso poeta Vinicius de Moraes. Foi um show alegre e comovente, consentâneo com a arte do grande Vinicius, que, como ressaltado por vocês no momento mágico do show, estava lá.

    Grato por tudo, querida, e parabéns a todas(os) vocês pela apresentção. Sem esquecer, claro, dos parabéns adicionais pra você, por seu aniversário.

    Gregório (Dodó) e Laura Macedo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s