Viva a criançada!

O Blog do Quarteto em Cy volta a ser criança e neste mês de outubro vamos publicar três posts dedicados aos pequenos. Abrindo o mês da criançada, Cynara conta um pouco sobre o disco infantil que o Quarteto em Cy gravou em 2001 e que resgata a obra do projeto de educação pela arte Hora da Criança (para saber mais sobre o projeto acesse o post “É Hora da Criança!”). Com a palavra, Cynara.

 

“Enquanto nós cantarmos… haverá Brasil”

 

O quarteto de netos da Cynara: Alice, Francisco, Tom e Vinícius.

A frase acima nós ouvimos e cantamos muito durante a nossa adolescência/juventude. Ela finaliza o Hino da Hora da Criança, composto por Adroaldo Ribeiro Costa e pelo Maestro Agenor Gomes. E, foi também, o nome de uma peça infantil do mesmo Adroaldo, que participamos em Salvador, Bahia, lá pelos idos de 1957.

De lá para cá, sempre quisemos gravar um projeto focando aquela época, final dos anos 50 e começo dos 60, onde o teatro e a música foram nossos aliados e guias permanentes. A Cyva botou fé, e foi ela quem deu o primeiro passo, em 2001, contatando a Josélia, então diretora da Hora da Criança, para que tivéssemos acesso às partituras musicais que cantávamos nas peças e também nos programas dominicais da Rádio Sociedade da Bahia.

A partir do passo inicial da Cyva, conversamos com a Betina, diretora da gravadora CID, que, junto ao produtor Esdras Pereira, se interessou muito e nos deu seu aval para começarmos o projeto.  Eu acabei me envolvendo ainda mais, quando tomei conhecimento das cantigas de roda estilizadas por Villa-Lobos, e que foram gravadas pelo Coro Infantil do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, pelo selo da Funarte. Minha amiga Bia Paes Leme me deu o disquinho, e, lá, pude observar que todas aquelas cantigas já tinham sido cantadas por nós, na nossa infância e, mais tarde, na adolescência na mesma Hora da Criança.

Juntamos tudo, fizemos uma reunião pra selecionar as que iríamos gravar, e partimos para a produção em si, (ou em cy).

Chamamos Cristóvão Bastos, um amigo querido, Maestro e super pianista, para os arranjos instrumentais, a Celinha Vaz para a direção musical e violão, eu fiz grande parte dos arranjos, e os músicos de sempre nos acompanharam naquela nova empreitada. Uma feliz empreitada.

Capa do Cd “Hora da Criança”, 2001, gravadora CID.

As fotos da capa foram uma idéia nossa de colocarmos as crianças ao nosso redor, afinal, o disco era dedicado a elas.

As participações foram também escolhidas a dedo: Gilberto Gil, nosso amigo de infância e sabedor de tudo sobre a Hora da Criança, topou fazer “A História do Rei Barbado”, de Adroaldo Ribeiro Costa; Chico Faria gravou “Cançoneta de Papai Noel”, também do Adroaldo; Angélica fez uma participação graciosa na música da Celinha Vaz e Tite de Lemos, “O sonho”; o Mpb4 cantou conosco os sucessos “A casa” e “O pato”, de Toquinho e Vinicius. Preenchemos o restante do repertório com músicas infantis bastante populares como “Unidunitê”, “Sítio do Pica-pau amarelo”, “O Girassol” e “Bicharia”. Além disso, gravamos o

“Acalanto” do Caymmi junto com “Minha Canção”, do Chico, e, nesta faixa, contamos com uma participação, para mim, bastante significativa: minha neta Alice, na época com apenas um ano, entrou na roda, com a sua risadinha quase choro que muito nos emocionou.

E assim foi. As gravações se deram em sessões deliciosas, com um pequeno coro infantil que não deixava ninguém ficar parado, claro. Nos divertimos muito e voltamos àqueles tempos onde tudo era permitido.

Outra capa do Cd “Hora da Criança”.

As cantigas de roda da nossa infância são músicas que, atavicamente, vão nos acompanhar pro resto das nossas vidas. É como se fizessem parte de uma trilha imaginária nos rondando todo o tempo. E é essa trilha que devemos sempre ter nos nossos corações e mentes, pra não esquecermos o quanto a infância é importante ontem, hoje e sempre.

 

PS – Não podemos esquecer que, em 1980 gravamos um disco (na época LP) bastante importante na discografia do Quarteto em Cy. Foi também um disco infantil, porém com muita sofisticação: “Flicts”. Um projeto baseado no livro infantil do mesmo nome, do Ziraldo, com músicas e arranjos do compositor e arranjador Sergio Ricardo. Um maravilhoso trabalho que temos muita honra de ter participado, nós com o Mpb4. Pena nunca o terem editado em cd, apesar de termos pedido por isto, muitas vezes e durante muito tempo. Mas, um dia, vão descobri-lo, com certeza, pela beleza das melodias e pela riqueza dos arranjos.

 Cynara

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s