Muito prazer: Trio Sinhá Flor

No camarim de um show do Quarteto em Cy, fui apresentada (por Cynara) ao Trio Sinhá Flor e, ali mesmo, tivemos a ideia de realizar esta entrevista. Donas de um trabalho de pesquisa sério sobre a obra de Luiz Gonzaga e da música nordestina, especialmente o forró pé-de-serra, Cimara, Talita e Carolina fazem sucesso por onde passam levando a música de raíz brasileira. Vamos conhecer seu trabalho e saber de que forma o Quarteto em Cy influenciou nele. O nosso aplauso a todos os artistas populares!

 

 

Blog: O Trio Sinhá Flor, apesar da essência urbana tem um trabalho dedicado à música nordestina, em especial ao forró Pé-de-Serra. Como começou a história do Trio?

Sinhá Flor: Em 2007 nos conhecemos e descobrimos uma paixão em comum, a música popular brasileira, especificamente o forró pé de serra. Surgiu daí a vontade de fazer um Trio com a formação instrumental tradicional e participar do Festival Nacional de Forró de Itaúnas (FENFIT), o maior festival de forró do Brasil. Então começamos a nos preparar! Durante seis meses, mergulhamos na cultura nordestina e buscamos nos aproximar o máximo possível da linguagem musical de grandes mestres do forró. Participamos do VIII FENFIT, em 2008, e fomos contempladas com o 1° lugar. Este prêmio nos abriu muitas portas e possibilitou que Carolina Bahiense (triângulo e voz) e Cimara Fróis (acordeon e voz), que na época moravam em Belo Horizonte (MG), se mudassem para São Paulo para dar continuidade ao trabalho.

 

Blog: Antes de iniciarem o trabalho juntas, vocês já estavam envolvidas com música de alguma forma?

Sinhá Flor: Sim. Cimara Fróis (acordeon e voz) cresceu ouvindo música com seus pais e dançando forró nas festas de família. Com 9 anos, herdou a sanfoninha de seu avô e aos 12 começou a estudar música. Começou trabalhar profissionalmente aos 19, participou de grupos de pesquisa de cultura popular e acompanhou importantes artistas mineiros, como a cantora Titane e a dupla Célia e Celma. Carol Bahiense (triângulo e voz) formou-se em artes cênicas em 2007 e em seguida começou a estudar acordeon. Talita del Collado (zabumba e voz) estudou música desde criança. Na adolescência se apaixonou pela MPB e pela cultura brasileira. Tocava flauta transversal e com o tempo se encantou pela percussão, pelo canto e o canto-coral. Participou de grupos musicais, blocos de Maracatu e corais.

 

 

Blog: Vocês sempre tiveram esse amor pela música nordestina ou ele nasceu por algum motivo especial?

Sinhá Flor: Através do estudo do acordeon, Carol descobriu um dos grandes mestres deste instrumento: Dominguinhos. Aos poucos foi se envolvendo com a sua obra e buscando as raízes deste instrumentista. Eis que surge: Luiz Gonzaga!

Cimara sempre foi apaixonada por forró, pela dança e pela festa, mas foi tocando sanfona que ela descobriu o poder que essa música tem de unir as pessoas e de trazer mais alegria para suas vidas.

Talita descobriu o seu encanto pelo Baião e pela obra de Gonzagão através de uma forte paixão que surgiu na adolescência pela percussão brasileira e especificamente pela música tradicional nordestina.

 

 

Blog: Que significados a música nordestina e a cultura popular, de modo geral, trazem à vida de vocês?

Sinhá Flor: Mergulhar na obra de Luiz Gonzaga é ter o privilégio de conhecer um pouco mais a fundo o Nordeste. Entender, através do olhar poético do mestre Lua, a realidade de um povo, suas riquezas, alegrias, angústias, necessidades. Luiz Gonzaga foi e ainda é, através daqueles que dão continuidade ao seu legado, o grande porta-voz do Sertão. E conhecer essa realidade não só dá suporte ao nosso trabalho, como também nos torna mais humanas.

 

 

Blog: De que forma é elaborado o repertório do Sinhá Flor?

Sinhá Flor: Escolhemos as músicas de acordo com nossa pesquisa. Há três anos, mergulhamos no universo de Gonzaga e por isso, a maior parte das músicas do show foram compostas ou gravadas pelo Rei do Baião. Iniciamos agora uma pesquisa paralela e já estamos inserindo nas apresentações canções de compositores da MPB que se aventuraram nos ritmos nordestinos.

 

 

Blog: Este ano, vocês estão com um trabalho em homenagem a Luiz Gonzaga. Contem para a gente como nasceu esse projeto.

Sinhá Flor: A ideia deste projeto surgiu em 2009 quando o Trio realizou uma turnê por países da Europa. No último dia da viagem, estávamos em Lisboa e fomos levadas a um espaço cultural muito interessante, onde havia um grupo fazendo música tradicional portuguesa, o Fado. Era uma sala pequena e estava lotada. Quando entramos e nos sentamos para ouvir, sentimos uma emoção forte ao perceber a delicadeza daquele som e o enorme respeito que o público tinha por aquela música e aqueles músicos. Os cantores, ao começarem seu canto, cerravam os olhos como se anulassem a si mesmos e deixassem a música sobressair. Além disso, observamos que o fado tem muita semelhança com a música brasileira e especificamente com a música de Luiz Gonzaga. Tudo ali nos encantou! Surgiu então a vontade de realizar um projeto naquele formato que vimos: em um teatro, em um espaço intimista, para que a música, a obra magnífica de Gonzaga, ficasse em primeiro plano. Deslocamos assim o forró de seu espaço tradicional, o da dança, e o levamos para os palcos do teatro. Este espetáculo chama-se “Forró para Ouvir – Uma homenagem a Luiz Gonzaga” e estreou em novembro de 2010 em São Paulo (SP).

 

 

Blog: Falando em projetos, o Sinhá Flor está organizando a gravação de seu primeiro CD em que o Quarteto em Cy fará uma participação especial, é verdade?

Sinhá Flor: Com a maior honra e toda a alegria, sim!!! Quarteto em Cy sempre foi um grupo vocal que admiramos, uma referência e inspiração. Quando elaboramos nosso projeto de gravação do nosso primeiro CD, pensamos imediatamente no Quarteto como participação especial. Para nós, naquele momento, não passaria de um sonho. Entramos em contato com a Cynara e ela nos atendeu com toda a formosura e generosidade possível! As Baianinhas ouviram nosso trabalho e aceitaram gravar uma faixa conosco. Que presente que ganhamos! Sem palavras. Estamos no caminho para começar a gravação e muito ansiosas por este momento especial: ter o grande Quarteto em Cy fazendo música conosco! Obrigada, de todo coração.

 

 

Blog: Apesar de divulgarem a música nordestina, vocês têm influência de grupos vocais como o Quarteto em Cy. Como entraram em contato com o trabalho do Quarteto e quem mais faz parte da essência do Sinhá Flor?

Sinhá Flor: Bem, as três integrantes têm uma ligação forte com a música urbana, com a MPB. Com isso, naturalmente essa influência se inseriu no trabalho. Grupos vocais como Quarteto em Cy, Quatro Ases e Um Coringa, Demônios da Garoa, MPB4, entre outros, começaram a fazer parte da nossa rotina de pesquisa vocal e criação de arranjos.

 

 

Blog: O que vocês vislumbram no horizonte do Trio Sinhá Flor?

Sinhá Flor: Queremos cada vez mais nos aproximar da simplicidade e profundidade da música e da maneira de fazer música de Luiz Gonzaga.

 

Blog: O que consideram o maior desafio do Trio?

Sinhá Flor: Continuar. Vivemos em um país que não apoia devidamente a cultura -quando apoia, não acolhe a todos – e por isso, muitas vezes, nos preocupamos com a viabilidade deste trabalho. Para nos dedicarmos à pesquisa artística com tempo e constância e para que o grupo se torne cada vez mais profissional, precisamos de uma certa estrutura financeira. Vamos seguir caminhando com dedicação e esperamos encontrar novos parceiros. Que o grupo tenha vida longa!

 

 

Blog: Boa sorte ao Sinhá Flor nessa estrada musical e, para encerrarmos, abrimos esse espaço para vocês deixarem uma mensagem, recado, lema, enfim, o que quiserem dizer.

Sinhá Flor: Para o trio, assistir a um show do Quarteto em Cy é como ter uma aula. Uma aula de força feminina, vigor vocal e de postura respeitosa diante da música e do público. Essa rara postura de deixar a música em primeiro plano nos inspira. Gostaríamos de agradecer as Baianinhas pela obra construída e por representarem as mulheres de maneira tão digna.

 

 

 

 

Contatos do Trio Sinhá Flor:

Telefone para shows: (11) 6076 2602

E-mail: triosinhaflor@gmail.com

Site oficial: www.triosinhaflor.com.br

Blog: www.triosinhaflor.blogspot.com.br

Facebook: Trio Sinhá Flor

Twitter: @TrioSinhaFlor

Curtam essa bem humorada interpretação do Trio Sinhá Flor para a música “A velha debaixo da cama”, de Jonas de Andrade, apresentada no programa Sr. Brasil, em 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s